Como o dinheiro trabalha - Juros compostos


Um dos temas mais importantes na construção de um patrimônio milionário, sabe porque? A partir do momento em que os juros compostos começam a operar, o dinheiro começa realmente a trabalhar enquanto você dorme.

São calculados levando em conta a atualização do capital, ou seja, o juro incide não apenas no valor inicial, mas também sobre os juros acumulados (juros sobre juros).

Esse tipo de juros, chamado também de “capitalização acumulada”, é muito utilizado em transações comerciais e financeiras (sejam dívidas, empréstimos ou investimentos).


Vamos entender as formulas:

  • valor futuro = valor presente * (1 + juros) ^ prazo

  • valor presente = valor futuro / (1 + juros) ^ prazo

  • juros = ((valor futuro / valor presente) ^ (1 / prazo)) * 100

  • prazo = log (valor futuro / valor presente) / log (1 + juros)

Vamos utilizar um exemplo de como iremos aplicar uma das formula de Juros Compostos:

  • Em um exemplo fictício, qual será o capital formado em uma aplicação de R$ 50.000,00 com taxa de 1,2% ao mês em juros compostos?

Valor presente: R$50.000,00

Juros: 1,2% ao mês (Uma taxa máxima está em torno de 1% e já estaria muito acima da média de mercado)

Meses: 3

Adicionando os valores na formula valor futuro = valor presente * (1 + juros) ^ prazo temos o resultado:


Juros: R$1.821,69

Capital formado: R$51.821,69 (valor presente + juros)


Abaixo apresentamos os resultados do trabalho do juros compostos sobre o capital inicial de R$ 50.000,00.




Existem vários cenários em que podemos utilizar os juros compostos, para saber os juros do seu investimento, ou em até qual prazo irá chegar no valor que você estima. Aprender essas formulas e saber aplica-las irá te dar maior visibilidade para gerenciar sua carteira de investimento, visando sempre fazer as melhores escolhas!

E você, já aplica os Juros Compostos? Conta pra gente como tem sido sua experiência!

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo