top of page
Add to Cart
  • Writer's pictureValder Zacarkim

Práticas Sustentáveis na Pecuária Brasileira: Reduzindo o Impacto Ambiental


Você sabia que a pecuária brasileira é uma das maiores do mundo, com mais de 224,6 milhões de cabeças de gado repartidas em 2.554.415 estabelecimentos em 2021?


Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) essa grande produção tem impactos significativos na sustentabilidade ambiental do país, especialmente em relação à emissão de gases de efeito estufa (GEE), desmatamento e uso intensivo de agrotóxico e de água.


O que são os GEEs? Os GEEs são gases que contribuem para o aquecimento global, e a pecuária é responsável pela emissão de uma abundância deles. Conforme o SEEG (Sistema de Estimativas de Emissões e Remoções de Gases de Efeito Estufa), a Agropecuária tem a maior parcela de emissão de GEEs, ou seja, de 49% dos diferentes setores de atividades brasileiras. Segundo a Embrapa, a pecuária é responsável por cerca de 10% das emissões de GEE no Brasil. O principal gás emitido pela atividade é o metano, produzido durante a digestão dos animais e liberado para a atmosfera através dos arrotos e flatulências.


Como reduzir os impactos? Existem práticas que podem ser adotadas para reduzir esse impacto e garantir a produção sustentável. Algumas dessas práticas incluem: 1-Manejo adequado do solo e de pastagens: a adoção de práticas como rotação de culturas, plantio direto, adubação orgânica e conservação do solo ajudam a aumentar a fertilidade e reduzir a ingestão do solo. O controle de plantas invasoras e o uso de técnicas de pastejo racional contribuem também para a melhoria da qualidade das pastagens e para a redução da pressão sobre as áreas de mata nativa. 2-Integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF): a ILPF consiste em integrar a produção agrícola, pecuária e florestal em um mesmo sistema produtivo, o que contribui para o uso mais eficiente da terra e para a diversificação das atividades econômicas, além de promover a recuperação de áreas degradadas e a conservação de recursos naturais 3-Uso de tecnologias para melhorar a eficiência produtiva: o uso de técnicas como Inseminação Artificial (IA), Melhoramento Genético e Seleção de raças mais resistentes pode contribuir para a produção de animais mais saudáveis ​​e produtivos, reduzindo a necessidade de uso de medicamentos. 4-Práticas de bem-estar animal: a adoção de práticas que promovem o bem- estar dos animais, como a oferta de espaço adequado (ex: área de descanso com sombra) para os animais, acesso à água, e alimentação de qualidade, podem ajudar a reduzir o estresse e aumentar a produtividade do rebanho. 5-Adoção de técnicas de manejo integrado de pragas e doenças: a utilização de técnicas como controle biológico, uso de bioinseticidas e manejo adequado do ambiente pode reduzir o uso de agrotóxicos e pesticidas, minimizando o impacto ambiental. 6-Uso de tecnologia de baixo carbono: tanto os sistemas de alimentação mais eficientes e menos poluentes, quanto o uso de energia renovável e a produção de biogás a partir de resíduos orgânicos podem mitigar significativamente as emissões de gases de efeito estufa. 7-Tratamento adequado de resíduos: esta técnica inclui o tratamento de dejetos animais, que podem ser transformados em fertilizantes orgânicos. Este tratamento é essencial para a produção sustentável na pecuária. 8-Conservação de recursos naturais: é importante que a pecuária seja desenvolvida para preservar os recursos naturais. Isso pode incluir o uso de técnicas de irrigação mais eficientes e a preservação de áreas de mata ciliar. Além de atuar como fonte de serviços ecossistêmicos, como a polinização e a regulação do clima. 9-Certificação de produção sustentável: a certificação de produção sustentável é uma forma de garantir que a pecuária seja desenvolvida de forma ambientalmente responsável. Certificações como o Selo Verde (certificado) de produto orgânico, garante que a produção atende a critérios ambientais e sociais, contribuindo para a valorização dos produtos e para a redução do impacto ambiental da atividade. Essas são apenas algumas das práticas que podem ser adotadas para garantir a produção sustentável na pecuária brasileira. É importante que os produtores rurais busquem informações e apoio técnico para conduzir e administrar suas propriedades, conforme a legislação vigente para produção de alimentos mais saudáveis, reduzindo o impacto ambiental e preservando os recursos naturais. Referenciais Bibliográficas: IBGE, EMBRAPA

Comments


bottom of page