top of page
Add to Cart
  • Writer's pictureCaroline Hirasaka

Sistemas de produção: conheça as diferenças entre cria, recria e engorda

A bovinocultura de corte tem uma grande importância para o Brasil, pois conta com o segundo maior rebanho bovino do mundo, abaixo somente da Índia, sendo o primeiro em rebanho comercial, com aproximadamente 226,03 milhões de animais em 2017, equivalendo a 22,64% do rebanho mundial.

Existem basicamente três tipos de sistemas de produção de bovinos: cria, recria e engorda. Vamos falar brevemente sobre cada um deles para que você, através deste conhecimento, possa avaliar os projetos pecuários disponíveis em nossas ofertas.



  • Cria

Essa fase começa desde a reprodução, através de inseminação artificial ou monta natural, diagnóstico de gestação e o nascimento dos bezerros na propriedade.

A gestação dura em média 294 dias e a desmama ocorre geralmente entre sexto e oitavo mês de idade.

As atividades consistem em acompanhar os nascimentos, taxa de prenhez e desmama das crias, fatores que estão relacionados com a rentabilidade da produção.

Neste modelo, o produtor poderá ganhar com a venda das crias após o desmame, ou vender apenas os machos desmamados e reter as fêmeas para um novo plantel de matrizes.


  • Recria


É a fase mais desafiadora e extensa do gado de corte.

O objetivo dessa fase é desenvolver o animal para que ele possa alcançar o máximo do seu potencial genético, e consequentemente, o ganho de peso no menor tempo possível.

Esse desenvolvimento depende muito da quantidade de alimentação oferecida. Esse é o período em que ocorre o desenvolvimento dos ossos e músculos do animais.

Neste modelo, o produtor poderá ganhar com a venda do novilho/novilha pronto para a engorda; no sistema intensivo, tem sido possível a obtenção de um ganho médio, por animal, de 200 kg de peso vivo, o que tem resultado em animais prontos para serem confinados (engorda) com um peso médio de 380 kg, e idade média de 22 meses.


  • Engorda


Acompanhando o sistema de recria com duração média de 12 meses, a engorda dura até a fase de acabamento e terminação desses animais.

Nos sistemas tradicionais de pecuária, a pasto, leva em média três anos para um boi atingir 18 arrobas. Porém é possível atingir até 7 arrobas na fase da desmama, proporcionando um ciclo de ganho de 21 arrobas.

A engorda acontece até o ponto de atingirem cerca de 400kg a 600kg em um ciclo total de 30 meses a 48 meses.



Vale ressaltar que cada ciclo tem suas expectativas e prazos de retorno: ciclo pecuário, demanda de mercado e demais fatores de impacto. Ter experiencia no sistema de criação é algo de suma importância para o sucesso do empreendimento pecuário. Os valores do animal são calculados em arroba, você sabe o que significa e quanto vale?


  • Arroba do boi


A arroba ( símbolo @ ) vem de um tempo que a comercialização dos animais era feita com base no peso do animal vivo e correspondia a quase quinze quilos. Hoje, usa-se o valor arredondado em 15 quilogramas. Um boi de 450 kg pesa 30 @ .

O valor de cada arroba depende de vários fatores econômicos e varia em cada região, em São Paulo (SP), a referência para a arroba do boi teve o preço de R$ 297. Já em Dourados (MS), os preços se mantém em R$279.


Dados do dia 18/08/22


O cálculo para saber a arroba é o seguinte: Peso vivo multiplicado pelo rendimento da


carcaça em porcentagem, dividido por 15. O resultado é o peso do boi em arroba.

Para se aprofundar nesse assunto, recomendamos fortemente sites de referencia como: EMBRAPA e o site da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA)






















































Comments


bottom of page